publicidade

Bahia receberá congresso nacional de mineração em 2025; setor teve faturamento de R$ 9,7 bilhões

O crescente destaque da Bahia no setor de mineração tem impulsionado a busca por investimentos nessa região. Com mais de 200 municípios com atividades mineradoras e um faturamento de R$ 9,7 bilhões em 2023, o estado atrai cada vez mais a atenção do setor. Em 2025, a Bahia sediará um evento nacional de grande porte, a Expo & Congresso Brasileiro de Mineração (Exposibram), em Salvador.

Na semana passada, o diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Raul Jungmann, esteve na capital baiana para oficializar o evento em uma reunião com o governador Jerônimo Rodrigues. Jungmann destacou a importância crescente da Bahia na produção mineral, evidenciada pela grande quantidade de municípios que abrigam projetos minerários e pelo considerável faturamento gerado em 2023.

“A Bahia tem um potencial enorme, tem massa crítica, capacidade. A Bahia hoje tem o maior projeto em implantação de mineração do país, que é a BAMIM [BAHIA MINERAÇÃO LIMITADA], e tem também na CBPM [Companhia Baiana de Pesquisa Mineral], um órgão que não tem similar no Brasil e lá fora, voltado especificamente para a pesquisa explorativa e desenvolvimento de projetos na área mineral”, contou durante entrevista.

Segundo dados do Ibram, a Bahia alcançou R$ 9,7 bilhões de faturamento com a mineração no último ano e, até 2028, serão investidos US$ 9 bilhões na mineração da Bahia, cerca de 16% do total de investimentos do setor no Brasil.

“Essa Exposibram, eu não tenho a menor sombra de dúvida, vai se revestir de muita presença de fornecedores, de mineradoras, de capital e de investidores, se tornando em um polo que vai impulsionar ainda mais a mineração na Bahia e no Brasil. Eu não tenho nenhuma dúvida que a Exposibram na Bahia, em Salvador, em 2025, vai ser um amplo sucesso e um marco para a mineração, para a geração de emprego e renda, para a obtenção de impostos, desenvolvimento e tecnologia e inovação, mas também preocupação com a diversidade, com a sustentabilidade e com as comunidades e o povo baiano”, destacou o gestor.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade