publicidade

Baianos se divorciam mais e têm menos filhos, aponta IBGE

O número de nascimentos na Bahia atingiu o menor patamar em 26 anos, conforme informações divulgadas nesta quarta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2022, foram registrados 173.686 nascimentos, o que representa uma redução de 5,8% em comparação com os dados do ano anterior. Essa diminuição de 10,7 mil nascimentos é a mais expressiva entre todos os estados.

As Estatísticas do Registro Civil referentes a 2022 também revelam um aumento no número de divórcios na Bahia. Foram contabilizados 23.712 divórcios judiciais ou por escrituras no ano passado, um aumento de 23,2% em relação a 2021 (19.244). Por outro lado, o número de casamentos voltou a diminuir, após ter alcançado um recorde em 2021.

Foram realizados 60.534 casamentos formais, uma queda de 0,9% em comparação com 2021, resultando em 563 uniões a menos em um ano. Apesar de ser uma queda relativamente pequena, esse recuo afastou ainda mais o número de casamentos por ano no estado do patamar pré-pandemia. Em 2019, haviam sido formalizadas 66.557 uniões na Bahia.

Quanto ao número de mortes, o IBGE aponta uma redução de 6,8% nos óbitos no estado. Foram registradas 102.585 mortes na Bahia em 2022, contra 110.145 no ano anterior.

Esses dados foram compilados pelo IBGE com base nas informações dos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais (nascimentos, casamentos e mortes) e das Varas de Família, Foros ou Varas Cíveis ou Tabelionatos de Notas (divórcios).

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade