publicidade

Bambam fatura cerca de R$ 1,5 milhão como prêmio, apesar do vexame

Se milhares de pessoas se frustraram com a luta entre Acelino Popó Freitas e Kleber Bambam, que durou míseros 36 segundos, é possível afirmar que o evento foi extremamente positivo – e lucrativo – para o boxeador aposentado e para o fisiculturista.

Apesar da derrota vexatória, Bambam faturou algo próximo a R$ 1,5 milhão como prêmio pela participação e também com seus patrocinadores, entre eles a Nike e o site Only Fans. Uma semana antes de subir ao ringue, o próprio Bambam admitiu que já tinha garantido uma bolsa cerca de três vezes maior do que o prêmio pela vitória no Big Brother Brasil – ele ganhou a primeira edição do programa, em 2002, quando levou R$ 500 mil. 

Popó viu seu patrimônio crescer consideravelmente desde que começou a participar de lutas de exibição organizadas pelo Fight Music Show. Em 2020, quando se candidatou a vereador na Bahia, ele declarou possuir R$ 6 milhões. Após enfrentar Whindersson Nunes, José Pelé Landy, Junior Dublê e Bambam, estima-se que ele tenha praticamente dobrado seu patrimônio.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade