publicidade

Com quase 400 mil mortos no país, Senado instala nesta terça CPI da Covid para investigar o governo

Acordo prevê senadores de oposição ou independentes nos postos de comando. CPI deve ter como foco inicial demora na aquisição de vacinas e propaganda estatal de remédios sem eficácia.

Senado instala a partir das 10h desta terça-feira (27) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, destinada a apurar ações e omissões do governo federal e eventuais desvios de verbas federais enviadas aos estados para o enfrentamento da pandemia.

Na primeira reunião, os membros da comissão elegerão o presidente e o vice-presidente da comissão. Cabe a eles, em seguida, indicar um senador para relator da CPI. Nesta segunda-feira, um juiz federal suspendeu a indicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para relator da comissão.

A sessão será semipresencial – os senadores podem discursar de forma remota, mas terão de ir ao prédio do Congresso para votar.

Há também a expectativa da definição de um plano de trabalho – possivelmente em reunião a ser marcada para esta quarta (28). O plano vai definir, por exemplo, o horário e os dias de funcionamento da comissão e será uma espécie de guia para a atuação da CPI. A apresentação desse documento cabe ao relator.

O início dos trabalhos se dá num momento em que o Brasil se aproxima da marca das 400 mil mortes por Covid-19. Somente nos primeiros quatro meses deste ano o país acumulou a quantidade de vítimas de todo o ano de 2020 – no domingo (25), foram contabilizadas 195.949 mortes pelo coronavírus neste ano, enquanto entre 17 de março e 31 de dezembro do ano passado houve 194.976.

Fonte: G1

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade