publicidade

Criminosos desviaram ao menos R$3,5 milhões de sistema responsável pelos pagamentos do governo federal

Após auditorias, foi descoberto que criminosos tentaram desviar pelo menos R$ 3,5 milhões do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi). Essa investigação foi desencadeada após vários órgãos, incluindo o Banco Central e a Secretaria do Tesouro Nacional, começarem a rastrear atividades ilegais no Siafi. As informações foram relatadas pela jornalista Daniela Lima, da Globo News.

Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional, que forneceu dados às autoridades responsáveis pelos pagamentos do governo, pelo menos três senhas foram utilizadas na tentativa de corromper operações envolvendo mais de 200 credores da União.

Até o momento, sabe-se que pelo menos 17 senhas foram corrompidas. A investigação sobre a fraude está sendo conduzida pela Polícia Federal, pela Abin, pelo Tribunal de Contas da União e por outros órgãos.

Já o Banco Central começou a integrar as investigações devido às suspeitas de que uma parte do valor roubado possa ter sido transferida para fora do País. O montante total do prejuízo, porém, ainda está sendo investigado.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade