publicidade

‘Ferramenta para minimizar o sofrimento’, diz João Roma sobre auxílio emergencial

Ministro anunciou que pagamentos do benefício retornarão na próxima terça-feira (6)

O ministro da Cidadania, João Roma, declarou nesta quarta-feira (31) que o benefício do auxílio emergencial, que foi anunciado por ele hoje que terá o pagamento retornado na próxima terça-feira (6), é uma “ferramenta para minimizar o sofrimento” e fazer com que o povo consiga superar a pandemia da Covid-19.

“É uma ferramenta para minimizar o sofrimento e fazer com que o nosso povo consiga superar essa pandemia. O governo federal, fazendo sua parte, está demonstrando a todos os brasileiros que está empenhado em superar esse momento de muita dificuldade”, disse o ministro.

Segundo Roma, mais de 40 milhões de famílias serão beneficiadas com o retorno dos pagamentos, que terá quatro parcelas com investimento em torno de R$ 45 bilhões do governo federal.

“Sem dúvidas, mais de 40 milhões de famílias que passam por situação muito sofrida nesse momento poderão ter acesso ao benefício. Esse auxílio servirá para quatro parcelas em 2021, direcionado para esse brasileiro vulnerável, pessoas que estão passando por muitas dificuldades. São recursos públicos, para os quais teremos que ter o maior zelo. O auxílio terá valor de R$ 250, com duas exceções: mulheres chefes de família receberão R$ 375; e famílias unipessoais, ou seja, pessoas que vivem só, receberão R$ 150”, explicou o ministro.

“A preocupação do presidente Bolsonaro é válida. Precisamos sim, todos os líderes políticos, agentes públicos, estar perto da população que mais precisa, que sofre, que tem nas suas dificuldades, inclusive, a impossibilidade de levar o sustento para suas famílias”, ressaltou.

Fonte: Bahia.Ba

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade