publicidade

Jovem mata os pais a facadas, se suicida e cena do crime assusta policiais: “Filme de terror”

O estudante de medicina Guilherme Heringer Cesar, de 22 anos, matou os pais a facadas e tirou a própria vida, na madrugada da última quarta-feira (4). O caso ocorreu em Vila Velha, no Espírito Santo, e a cena do crime chocou a vizinhança e os policiais que atenderam a ocorrência.

O médico urologista e pastor evangélico Paulo Oliveira Cesar, 68, a esposa, Raquel Heringer Cesar, 61, e o jovem foram encontrados sem vida no apartamento em que moravam. No imóvel, havia diversas mensagens escritas com tinta vermelha, além do desenho de um pentagrama, cruz invertida e os números 666 estampados nas paredes e portas.

Os policiais também encontraram uma página rasgada da Bíblia, com um bilhete escrito “Ele me obrigou”. Na mesa de centro tinha outra menagem: “Festejai ó céus, o diabo desceu até vós, pouco tempo lhes resta”, com menção ao versículo do livro Apocalipse. Também havia garrafas de cerveja e cigarros espalhados pela casa.

O caso chamou a atenção dos policiais. “Um cenário completamente macabro. Parecia aquelas coisas de filme de terror. De exorcismo ou invocação demoníaca. Assustou muito a gente. Um colega chegou a fazer uma oração antes de entrar. A gente nunca espera encontrar essas coisas em uma ocorrência”, declarou um PM.

O crime

A perícia, que durou mais de duas horas, apontou que os pais de Guilherme dormiam em quartos separados no momento do crime. Raquel foi a primeira a ser atacada pelo filho, que disferiu um golpe de faca no pescoço dela.

Já o pai do jovem teria escutado os barulhos, correu para o banheiro, mas teria sido alcançado por Guilherme. Ambos entraram em luta corporal, mas Paulo não conseguiu se desvencilhar do rapaz e morreu esfaqueado.

Após matar os pais, Guilherme teria ligado para um parente para dizer que havia feito uma “bobagem”. Em seguida, ele tirou a própria vida. Os vizinhos disseram que nunca presenciaram conflitos na família do rapaz. Segundo eles, Guilherme e os pais frequentavam uma igreja evangélica na cidade.

O caso foi registrado como duplo homicídio com uso de arma branca e é investigado pelo Departamento Especializado de Homicídio e Proteção à Pessoa da Polícia Civil local.

Fonte: PTN News

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade