publicidade

Marinheiro acusado de causar morte de turistas é liberado em audiência de custódia

O marinheiro que conduzia a lancha envolvida no acidente que matou dois turistas em Boipeba, na região de Cairu, passou por audiência de custódia nesta quarta (10), no Fórum de Valença, Baixo Sul da Bahia.

Após ter prisão convertida em preventiva, o homem foi liberado em audiência e responderá a inquérito policial e inquérito da Marinha em liberdade. Como medidas cautelares, o marinheiro não poderá se ausentar da Comarca, deverá comparecer em juízo e terá seis meses de carteira suspensa, impedindo que ele conduza embarcação nesse período.

Clique aqui e participe do canal do Link Bahia no WhatsApp

Após o acidente, o marinheiro que conduzia uma das lanchas foi acusado de causar a morte dos turistas, de pilotar embriagado e de não dar socorro às vítimas. Ele foi preso em flagrante no dia 29 de dezembro e, no dia 3 de janeiro deste ano, a Justiça decretou a prisão preventiva do homem, que possui mais de 20 anos de experiência na área de condução de embarcações.

Apesar das acusações, depoimentos e documentos revelam outra versão do caso. Teste de bafômetro mostram um resultado diferente do que foi divulgado, e o relato de um bombeiro contradiz boatos sobre ele ter fugido após o ocorrido.

O acidente deixou dois turistas mortos: Mário André Machado Cabral, de 34 anos, e Laryssa Galantini, de 35. 

Via: Bnews

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade