publicidade

Monique Medeiros admite que não foi ela quem encontrou Henry morto, diz coluna

A mãe de Henry Borel, Monique Medeiros, teria admitido nos últimos dias que não foi ela quem encontrou o menino caído no chão do quarto de casal do apartamento na madrugada de 8 de março, quando ele morreu.

Segundo a coluna de Juliana Dal Piva, do Uol, Monique disse no primeiro depoimento à polícia que dormiu assistindo TV junto com o vereador Dr. Jairinho no quarto de hóspedes e, de madrugada, acordou e encontrou Henry caído no chão. Nos últimos dias, ela relatou que foi obrigada pelo companheiro a inventar uma versão que “seria melhor até para ela”.

 O pai do menino Henry Borel já tinha apontado contradição nos depoimentos prestados à polícia por Jairinho e Monique. Segundo a defesa do engenheiro Leniel Borel, ao chegar ao hospital Barra D’Or, onde Henry deu entrada já sem vida, o pai do menino ouviu de Monique que o vereador estava ao lado da criança quando chegou ao quarto do casal e encontrou Henry no chão.

Ela está presa desde o dia 8 de abril e é investigada junto com Jairinho pela morte do menino. Diagnosticada ontem com covid-19, ela foi encaminhada ao Hospital Penal Hamilton Agostinho, no complexo de Gericinó, em Bangu.

Procurada, a defesa de Monique disse que não podia dar detalhes sobre o episódio porque aguarda resposta para o pedido de um novo depoimento feito junto à 16ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade