publicidade

Moraes autoriza transferência de Lessa e retira sigilo de delação

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira (7) a transferência do ex-policial militar Ronnie Lessa para o presídio de Tremembé, em São Paulo. Lessa, que está preso em um presídio federal em Campo Grande, é réu confesso pela execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, ocorrida em 2018.

Na mesma decisão, o ministro autorizou a retirada do sigilo de dois anexos da delação de Lessa. Como delator no caso Marielle, Lessa apontou os irmãos Brazão como mandantes do assassinato. Segundo seu depoimento, Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, e Chiquinho Brazão, deputado federal (União-RJ), foram os responsáveis por ordenar o homicídio da vereadora.

A transferência de Lessa foi solicitada pela sua defesa, baseada nos benefícios concedidos a delatores que colaboram com as investigações. Moraes determinou que dois novos anexos da delação de Ronnie Lessa sejam liberados.

Em março, outras partes dos depoimentos de colaboração de Lessa foram divulgadas, justificando a prisão dos irmãos Brazão e do ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade