publicidade

Mulher leva morto em cadeira de rodas para sacar empréstimo de R$ 17 mil e pede a ele: ‘Assina’

Na tarde desta terça-feira (16), uma mulher foi levada para a delegacia após tentar sacar um empréstimo de R$ 17 mil em uma agência bancária de Bangu, na Zona Oeste do Rio, enquanto transportava um cadáver em uma cadeira de rodas.

Os funcionários do banco ficaram desconfiados da atitude de Érika de Souza Vieira Nunes e acionaram a polícia. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e constatou que o homem, identificado como Paulo Roberto Braga, de 68 anos, estava morto, aparentemente há algumas horas. A polícia está investigando as circunstâncias e o momento exato do falecimento.

Na delegacia, a mulher disse que sua rotina era cuidar do tio, que estava debilitado. A polícia apura se ela é mesmo parente dele.

Conversa com o cadáver

Um vídeo, feito pelas atendentes do banco, mostra que a todo tempo ela tentava manter a cabeça do homem reta, usando a mão e conversa com o suposto parente – que, claro, não responde.

“Tio, tá ouvindo? O senhor precisa assinar. Se o senhor não assinar, não tem como. Eu não posso assinar pelo senhor, o que eu posso fazer eu faço”, afirma a mulher.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade