publicidade

Netflix prepara novo aumento de preços

Após elevações de preços anteriores, a gigante do streaming tem planos para reajustes adicionais em vários mercados, à medida que a indústria de Hollywood retoma suas atividades

Conforme divulgado pelo The Wall Street Journal, a Netflix está se preparando para um novo aumento no valor de sua assinatura. Esse reajuste deve ser anunciado alguns meses depois do fim da greve dos atores de Hollywood, evento que se prevê nas próximas semanas.

O serviço de streaming tem intenção de modificar os preços em diversos mercados ao redor do mundo, começando pelos EUA e Canadá. Ainda não foi esclarecido o percentual desse reajuste, mas a empresa tem operado uma margem significativa.

No ano passado, os assinantes do serviço de streaming no Brasil passam a pagar valores que variam entre R$ 25,90 e R$ 55,90 mensais, a depender do plano escolhidos. Antes, a versão mais barata partia de R$ 14.

No início do ano, a plataforma também tomou medidas contra o compartilhamento de senhas, introduzindo uma taxa adicional  para quem deseja dividir a conta com indivíduos fora de sua residência.

O pós-greve

A decisão de implementar mais um aumento ocorre em um momento onde Hollywood se organiza para retomar suas operações. Na semana passada, o Writers Guild of America (WGA) finalizou sua greve e iniciou votações em um contrato que pode remodelar o cenário do streaming.

Esse contrato, entre outros pontos, demandará que serviços como Netflix, Disney Plus e Hulu compartilhem dados de streaming com o WGA, fornecendo insights sobre o desempenho do conteúdo. Além disso, o acordo prevê um aumento de remuneração para escritores de streaming e elevação nos residuais.

Enquanto isso, os atores de Hollywood mantêm sua paralisação, levando a interrupções em diversas produções. A estratégia da Netflix parece ser aguardar a conclusão dessa greve para promover o aumento, evitando ajustes em um período sem lançamentos. Com a retomada dos escritores e atores, um volume significativo de novos conteúdos deve surgir, justificando o reajuste.

Por fim, além das notícias relacionadas à Netflix, o WSJ indicou que a Disney Plus estuda lançar uma nova categoria de esportes ao vivo fora dos EUA. A Disney Plus, assim como a Netflix, também passou por recentes ajustes de preços.

Fonte: Exame

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade