publicidade

SUS incorpora medicamento de R$92 mil para tratar casos de Fibrose Cística

Uma matéria publicada pelo jornal O Globo nesta quinta-feira (6) destacou um novo tratamento para Fibrose Cística, agora disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O medicamento Trikafta, da Vertex Farmacêutica, atua diretamente na causa da doença, melhorando a qualidade e a expectativa de vida dos pacientes.

Especialistas indicam o Trikafta para pessoas com fibrose cística a partir dos 6 anos de idade. Ele é o mais avançado e caro medicamento da sua classe, podendo custar até R$ 92 mil por caixa, conforme valores estabelecidos pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Aproximadamente 1.700 brasileiros com a doença poderão se beneficiar deste tratamento.

Desenvolvida em 2012, essa classe de medicamentos mudou o paradigma da fibrose cística ao tratar o defeito básico da doença. A fibrose cística é incurável e, sem tratamento, torna-se letal, com metade dos óbitos ocorrendo antes dos 18 anos. Devido às frequentes pneumonias, muitos pacientes necessitam de transplante de pulmão.

Segundo o Ministério da Saúde, o SUS possui uma rede estruturada que permite o rastreamento, diagnóstico precoce, monitoramento e assistência aos pacientes de fibrose cística, sendo 75% deles menores de 18 anos devido à mortalidade precoce no Brasil. A doença é rara, com prevalência de 1 a cada 10 mil nascidos vivos no país. É uma condição genética diagnosticada pelo Teste do Pezinho, realizado entre o terceiro e o quinto dia após o nascimento.

A fibrose cística é uma doença genética grave, caracterizada pelo excesso de produção de muco espesso nos pulmões, causando inflamação brônquica e infecção pulmonar frequentes, comprometendo progressivamente a função pulmonar. A secreção também pode afetar o pâncreas e outros órgãos digestivos. O tratamento padrão se baseia no controle dos sintomas. Atualmente, cerca de 4,3 mil pessoas com fibrose cística recebem tratamento pelo SUS.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade