publicidade

Tia de Lázaro Barbosa diz que ele ligou para a mãe e contou que não agiu sozinho em Ceilândia

Zilda Maria, tia de Lázaro Barbosa, contou ao G1 que o sobrinho dela ligou para a mãe dele, Eva Maria de Souza, dois dias após a chacina na cidade de Ceilândia, no Distrito Federal, e contou que não agiu sozinho.

Em entrevista ao G1, Zilda Maria informou que a irmã estava no ônibus, voltando para a cidade de Barra do Mendes, na Bahia, quando recebeu a ligação do filho. Durante a conversa, ele perguntou se a mãe estava bem e disse que não era ele que estava com a mulher.

“Ela falou que conversou com ele dois dias após o crime. Ele ligou para ela, ela já estava vindo para a Bahia, porque estava em Brasília”, contou Zilda Maria.

A ligação aconteceu dois dias depois de Lázaro matar um casal e os dois filhos deles em Ceilândia, no dia 9 de junho. As vítimas foram o empresário Cláudio Vidal, de 48 anos, Gustavo Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Vidal, de 15. Todos eles foram encontrados sem vida, na chácara da família, com marcas de tiros e facadas.

“Ela atendeu o telefone no ônibus, ficou nervosa, ele perguntou se ela estava bem e ela disse: ‘Como é que você me pergunta se eu estou bem? Depois de tudo que você fez, como é que é você me pergunta se eu estou bem? Cadê a mulher? O que que tu fez?’. Aí ela disse que ele falou assim: ‘Não foi eu sozinho e não sou eu que estou com a mulher’. Ela disse que a prosa foi essa aí”, disse a tia de Lázaro.

Segundo Zilda Maria, após a ligação para a mãe, Lázaro não entrou mais em contato com Eva e nem com ninguém da família.

Fonte: G1

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade