publicidade

Madre de Deus: Primeira pessoa a chegar após naufrágio detalha como tragédia aconteceu

Uma testemunha que afirma ter sido a primeira pessoa a chegar no local do naufrágio de uma embarcação em alto mar na cidade de Madre de Deus, região metropolitana de Salvador, detalhou o que visualizou após a tragédia acontecer.

Em entrevista ao programa Se7e da Matina, da BNews TV, Frankel Menezes disse que estava em alto mar quando presenciou a cena pouco após o acidente. “Vi algumas coisas boiando, fui até o local e vi que era um naufrágio. Pedi ao meu irmão que estava em terra para que fosse para lá. Poucos minutos depois liguei para o prefeito pedindo apoio”, contou, na manhã desta segunda (22).

Frankel, que também auxiliou no resgate inicial das vítimas que estavam na embarcação que naufragou, revelou que resgatou pelo menos oito pessoas. “Socorri quem estava mais debilitado e trouxe para a terra. Quem não estava levei para o meu barco e para um barco de um parceiro”, adicionou.

O marinheiro disse ainda que colegas também teriam presenciado uma briga dentro da embarcação antes de ela afundar em alto mar, e que um princípio do conflito teria acontecido ainda na ponte de acesso. 

O que se sabe sobre a tragédia

Até o momento, foram confirmadas seis mortes em razão do naufrágio. As cinco primeiras vítimas fatais foram identificadas nas primeiras horas da manhã de hoje. Um sexto corpo, de uma mulher, foi localizado por volta das 9h20. Três sobreviventes, entre elas duas crianças, estão hospitalizadas em unidades de saúde de Salvador.

A embarcação afundou ao deixar a Ilha de Maria Guarda em direção a Madre de Deus. De acordo com a Marinha do Brasil, há indícios de que havia mais pessoas a bordo do que o permitido. O barco tinha capacidade para 10 passageiros e um tripulante.

O acidente teria acontecido após uma briga. Durante a confusão, a maioria das pessoas correu para a mesma direção, o que teria feito com que o meio de transporte virasse em alto-mar.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade