publicidade

Torcedores espanhóis que fizeram ataque racista a Vinicius Jr. são condenados à prisão

Em uma decisão inédita no país, três espanhóis foram condenados nesta segunda-feira (10) a oito meses de prisão por injúrias racistas contra o jogador brasileiro Vinicius Jr. A sentença é a primeira condenação na Espanha por um caso de racismo no futebol e a primeira da série de incidentes racistas contra o brasileiro no ano passado, enquanto ele joga pelo Real Madrid.

Além da pena de prisão, o trio foi banido dos estádios por dois anos e será responsável pelos custos do processo. Os três torcedores do Valencia foram identificados após xingarem Vinicius Jr. de “macaco” durante um jogo entre Valencia e Real Madrid, em maio do ano passado.

Um dos torcedores foi identificado pelo próprio Vinicius Jr. ao final do jogo, enquanto os outros dois foram localizados pela polícia através de câmeras instaladas no estádio.

O presidente de LaLiga, Javier Tebas, celebrou a condenação, afirmando: “Esta sentença é uma ótima notícia para a luta contra o racismo na Espanha, pois repara os danos sofridos por Vinicius Junior e envia uma mensagem clara para aquelas pessoas que vão a um estádio de futebol para insultar: a LaLiga irá detectá-los, denunciá-los e haverá consequências criminais”.

No seu retorno ao estádio Mestalla nove meses após o incidente, Vinicius Jr. foi novamente hostilizado por torcedores do Valencia. O jogo terminou empatado em 2 x 2, com dois gols marcados pelo jogador brasileiro.

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade