https://www.instagram.com/sufotur?igsh=MXA2dzZvOTIydXp0dA==
https://www.instagram.com/sufotur?igsh=MXA2dzZvOTIydXp0dA==

publicidade

https://www.instagram.com/sufotur?igsh=MXA2dzZvOTIydXp0dA==

Crimes violentos na Bahia têm redução de 18% em janeiro de 2024

Os números da produtividade das forças de segurança da Bahia no mês de janeiro deste ano foram apresentados, nesta terça-feira (6), durante uma coletiva de imprensa no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. O encontro contou com as presenças do secretário da Segurança Pública, Marcelo Werner, do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Paulo Coutinho, da delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito, da diretora do Departamento de Polícia Técnica (DPT), perita criminal Ana Cecília Bandeira, e do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Adson Marchesini.

Os dados demonstram o resultado do trabalho conjunto entre as Polícias Civil (PC) e Militar (PM). O destaque foi a redução de 18% dos crimes violentos letais e intencionais. De acordo com as estatísticas da PC, no primeiro mês de 2024, foram registrados 368 casos contra 451 do mesmo período do ano anterior.

Os homicídios tiveram uma queda de 15,3%, saindo de 425 para 360. O feminicídio foi reduzido pela metade, com quatro casos. As lesões corporais foram 13 casos, em 2023, e caiu para duas, em 2024. O latrocínio teve três ocorrências a menos, saindo de cinco para dois.

Já em relação aos crimes contra o patrimônio, não houve registro de assalto a banco, inclusive, através da inteligência policial, foi possível localizar e deter uma quadrilha que se preparava para cometer um ataque a instituição financeira. Os roubos de veículos tiveram uma diminuição de quase 14%, com 952 registros, 154 a menos que no ano anterior. O furto de veículos também reduziu. Foram 511 ocorrências contra 632, uma diminuição de 19,1%. Os assaltos a ônibus tiveram 24 casos a menos. Foram 33 contra 57, em janeiro de 2023.

De acordo com o secretário Marcelo Werner, trata-se de números que demonstram a importância do trabalho integrado, investimento e inteligência policial. “A gente segue a mesma tendência do final de 2023, com redução significativa dos principais índices criminais e mostrando a maior produtividade a partir das operações de inteligência e operações preventivas da Polícia Militar e da Polícia Civil. Isso tudo é resultado das ações desencadeadas pelas forças de segurança que estão integradas na Bahia, mas não só do nosso Estado, também com o apoio das forças de segurança federais”, avalia ele.

Por outro lado, a produtividade policial apresentou crescimento. Em 2024, foram efetuadas 1563 prisões contra 1474 do ano anterior. Uma média de 50 prisões por dia. Também foram localizados quatro líderes de facções, apreendidas 496 armas, dez fuzis, 244 quilos de drogas, destruídos 35 mil pés de maconha, um laboratório foi desarticulado e 59 foragidos da Justiça foram localizados pelas câmeras de reconhecimento facial.

“A gente fica muito feliz porque vê o resultado de um trabalho sério da equipe harmônica. Isso faz parte, justamente, de uma ação, de uma gestão transparente, que deixa, de forma clara, o que nós queremos para a Segurança Pública do nosso estado, sobretudo a vida tranquila para a nossa sociedade e demonstrando que as forças estão unidas para fazer frente ao crime”, afirma o coronel Paulo Coutinho.

publicidade

https://www.instagram.com/sufotur?igsh=MXA2dzZvOTIydXp0dA==

publicidade

publicidade

publicidade

Mais notícias

publicidade